domingo, 9 de setembro de 2007

BASSOURA OU VASSOURA


A nossa língua, como todos sabem, sofreu interferências linguísticas dos africanos, indigena... É o que os linguístas chamam de Substrato. A principal interferência veio do léxico, pois a Gramática Universal internalizada em nós é a dos Lusitanos - SVO (Sujeito, verbo e objeto).

Quando observamos muitas pessoas trocando o B por V; ou o L por R, temos a explicação através dos estudos relacionados aos SUBSTRATO/ADSTRATO/SUPERSTRATO, isto se não for um problema relacionado ao aparelho fonador.

Ao falar ou escrever Bassoura ou Vassoura ocorre no léxico o Substrato na fonologia. É o Betacismo (troca do B por V), e o Rotacismo (troca o R por L).

Exemplos: Cloro - Croro

Varrer - Barrer

Claúdia - Craúdia.

Resumindo teremos muitas explicações para dar sobre o porquê do povo escrever assim...

9 comentários:

Benilda disse...

afinal é correto falar bassoura?

Silvania disse...

estou estudando por um material do Prof Agnaldo Martino sobre regência nominal e não está incorreto..
ex.: abestrus- avestruz, bespa-vespa, trabesseiro-travesseiro, assoviar-assobiar, bassoura-vassoura.
Achei bem interessante..

Lenilza Soares disse...

EU SEMPRE FALEI VASSOURA,E TENHO CERTEZA Q ESTÁ CERTO.

TMaia37 disse...

Ao estudar o material do professor Agnaldo, acabei ficando com dúvida sobre este tópico, e ao procurar no google acabei nesta página, mas ainda com dúvida, kkkk

Bernadete Lara disse...

Nasci numa cultura e família, onde pronunciávamos: bassoura, trabesseiro...goiava ao invés de goiaba e assim por diante. Somente na escolarização fui conhecendo a escrita e então, a interferência na minha fala original.

Bernadete Lara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blogjane disse...

Nossa! Acabei ficando com mais duvida ainda. Que doideira! kkkkk

Wesley Weiss disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wesley Weiss disse...

Perdão por querer interferir com resposta às perguntas do pessoal, mas, pelos meus estudos, para elucidar mais a questão, o betacismo, por exemplo, não poderia ser entendido como um "erro". Dizer "bassoura" em vez de "vassoura" não é um erro, mas, sim, um uso salvaguardado pela nossa língua. Ou seja, trata-se de uma variante. Tanto faz um quanto outro, embora muitos achem que "vassoura" seria o termo "absolutamente correto".